Festival É Tudo Verdade

bannertdv

Pictograma-cinemaEm sua 20ª  edição, o É Tudo Verdade 2015 – Festival Internacional de Documentários apresentou uma seleção de 109 títulos de 31 países, sendo 16 em estreia mundial. O festival aconteceu entre 9 e 19 de abril deste ano em São Paulo e de 10 a 19 de abril no Rio de Janeiro. As itinerâncias deste ano  exibiram destaques da seleção em Belo Horizonte (29 de abril a 4 de maio), Santos (7 a 10 de maio) e Brasília (27 de maio a 01 junho). A entrada para as todas as sessões foi gratuita .

Fundado e dirigido pelo crítico Amir Labaki, o É Tudo Verdade é uma correalização do BNDES, OI, PETROBRAS, CCBB, SABESP, SPCINE e RIOFILME, contando com o apoio do Ministério da Cultura – Secretaria do Audiovisual, por meio da lei 8.313/91 (Lei Rouanet), da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural/PROAC, Secretaria de Estado de Cultura – Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro e da Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo.

“Um festival alcançar sua 20ª  edição consecutiva no Brasil é motivo de imenso orgulho”, afirma o crítico Amir Labaki, fundador e diretor do É Tudo Verdade.

“No nosso caso, é prova sobretudo do vigor da produção nacional e mundial de documentários nestas duas décadas”.

“Há, na verdade, três efemérides a celebrar: os 80 anos de um dos maiores cineastas brasileiros, Vladimir Carvalho, o centenário de nascimento de um de nossos inspiradores, Orson Welles (1915-1985), e as duas décadas do festival”, explica Labaki. “Mas cumpre comemorar também a vitalidade da nova safra,
lançada pelas mostras competitivas e seções informativas do É Tudo Verdade”.

Como CCBB Rio é um dos espaços eleitos para análise de nossa pesquisa, selecionamos alguns documentários que foram exibidos neste espaço:

a-alma-do-osso-01
Foto de divulgação.Fonte http://www.caoguimaraes.com/clipping/

A Alma do Osso – Cao Guimarães

O aposentado Domingos Albino Ferreira, conhecido como Dominguinhos da Pedra, vive sozinho há 41 anos em cavernas no interior de Minas Gerais. Já percorreu vários estados, mas hoje vive perto da cidade de Itambé do Mato Dentro. Descoberto há alguns anos pela imprensa, aos poucos começou a se relacionar com as pessoas. O filme retrata o cotidiano deste eremita.

 

 

Foto de Divulgação. Cena do Documentário Conterrâneos Velhos de Guerra
Foto de Divulgação. Cena do Documentário Conterrâneos Velhos de Guerra

Conterrâneos Velhos de Guerra – Vladimir Carvalho

As histórias dos trabalhadores, de todas as partes do Brasil, que vieram participar da construção da nova capital, Brasília.

 

 

 

 

«Blue Jasmine», version animée. (Shellac)
«Blue Jasmine», version animée. (Shellac)

Jasmine – Alain Ughetto

Neste relato muito pessoal, o animador e documentarista francês Alain Ughetto recorre a múltiplos materiais e suportes – filmes super-8, animação em argila, arquivos, fotografias, cartas – para recontar seu romance do passado com a iraniana Jasmine. Os dois se conheceram quando estudavam em Aix-en-Provence nos anos 1970. Ela voltou para sua terra, mas finalmente ele a seguiu, mudando-se para Teerã. O desenrolar desta paixão foi rudemente cortado pela Revolução Iraniana de 1979, que trouxe o aiatolá Khomeini ao poder. Mas a história de Alain e Jasmine ainda não terminou. Ele sonhou que ela tinha morrido. Mas então encontrou-a novamente através da internet.

É claro que isso é só um perfume do que passou pelo CCBB no Festival tudo é Verdade. A programação completa, a premiação , entrevistas com os diretores…tudo isso você pode ver ainda no site oficial É tudo Verdade.

Você também pode ver muitos dos documentário numa realização: É Tudo Verdade e Canal Brasil

Todas as segundas-feiras às 22h, com reapresentação às 13h30 das quartas-feiras e às 18h dos domingos.

Programa no Canal Brasil

Sky – canal 55
Claro TV – canal 67
Vivo TV – canal 79 (cabo) canal 566 (DTH)
Oi TV – canal 66
GVT – canal 103